Radiografia Panorâmica

 

  • Posicão do Paciente: em pé, Ortostáse;
  • KVp e mAs adequados à densidade óssea do paciente, posicionamento ideal dos Planos (principalmente Frankfurt e Oclusal);
  • Pesquisa Clínica: anomalias de desenvolvimento dental e óssea;
  • Impactação de terceiro molar e sua relação com canal mandibular;
  • Posicionamento de dentes, estrutura coronal;
  • Presença ou não de lesões periapicais;
  • Problemas do tecido óssea de suporte, articulações temporomandibulares

Tempo Total do exame: 4 minutos.

Sem necessidade de marcação prévia

Descrição Técnica da Unidade de aquisição de imagem

Radiografias Intraorais / Periapicais:

 

 Radiografias periapicais adquiridas com KvP e mAs adequados à densidade óssea do paciente, posicionamento ideal dos planos (principalmente Frankfurt e Oclusal) para a melhor observação das áreas anatômicas à serem estudadas.

  • Pesquisa Clínica: anomalias de desenvolvimento dental e óssea;
  • impactação de terceiro molar e sua relação com canal mandibular;
  • posicionamento de dentes, estrutura coronal;
  • presença ou não de lesões periapicais;
  • problemas do tecido ósseo;

 

Radiografias Extraorais / Mão e Punho

 

  • É realizada a radiografia de mão e punho, incidindo-se raios-x na mão esquerda, com KVp e mAs adequados à densidade óssea do paciente.
  • Pesquisa Clínica: presença ou não de ossos na região e a evolução de epífises e diáfises dos ossos visualizados no exame.
  • Esses dados são comparados com a curva de crescimento puberal de referência conceituada para diagnosticar a etapa de crescimento do paciente.
  • Tempo Total do exame: 4 minutos.
  • Sem necessidade de marcação prévia

Descrição Técnica da Unidade de aquisição de imagem

Tomografia Computadorizada para Implantodontia

Procedimentos de Operação Padrão

Aquisição de imagem em 3D Cone Bean, com o objetivo de planejamento para implantes. A visualização ideal das imagens, aplica-se através de correto posicionamento do paciente, e os planos de referência são baseados em cortes axiais dos arcos selecionados para obtenção da vista panorâmica, cortes transversais oblíquos e coronais.  A técnica possibilita a obtenção de Medidas de altura óssea e espessura óssea e são realizadas  nos cortes transversais oblíquos, sendo realizadas da crista óssea alveolar até reparo anatômico que não possa ser aproveitado como ancoragem, tendo como referência de inclinação o eixo mais próximo do posicionamento natural do dente da região.

 

Espaço entre cortes

Cortes T. Oblíquos | 1 mm Cortes Axiais | 1 mm Cortes Coronais | 1 mm

Espessura dos Cortes

Cortes T. Oblíquos | 1 mm Corte Panorâmico | 20 mm Cortes Axiais | 1 mm Cortes Coronais | 1 mm

Limites dos cortes

Cortes T. Oblíquos | 25 x 40 mm (LxA) Corte Panorâmico | 50 – 50 mm (A) Cortes Axiais | 80 x 80 mm (LxA) Cortes Coronais | 50 x 80 mm (LxA)

 

CORTE PANORÂMICO – espessura de 6 a 10mm, com caixa de tamanho variado, dependendo da região solicitada e do tamanho da boca do paciente

CORTES AXIAIS – espessura de no máximo 1mm, imagens selecionadas sem distância específica

Tomografia Computadorizada para Periodontia

 

Procedimento de operação Padrão

Aquisição de imagem CBCT com o objetivo de observar região sugerida em relatório clínico.

 Exame realizado com paciente em pé (Ortostáse), com mento em apoio e cabeça alinhada com Plano de Frankfurt paralelo e plano sagital mediano perpendicular ao solo.

A visualização das imagens é realizada em cortes axiais, coronais e sagitais (ambos com 1 mm de espessura com incremento de 1 mm de distância entre os cortes) da região. A imagem 3D é apenas de caráter ilustrativo, não tendo valor diagnóstico, apesar de auxiliar na visualização da estrutura.

Tempo de escaneamento: 9 segundos;

Parâmetros referenciais de medidas:

 medidas de distâncias em milímetros de margem gengival à crista óssea (MG-CO), crista óssea a junção cemento-esmalte (JCE-CO), margem gengival a junção cemento-esmalte (MG-JCE), Espessura de crista óssea (ECO) e Espessura Gengival.

 

Relatório Visual:

Réguas auxiliares de medidas apresentam-se posicionadas a esquerda de cada corte transversal oblíquo;

 Proporção 1:1, é possível mensurar outras medidas com compasso de ponta seca nestes cortes. Apresentamos nos laudos, imagens isoladas de cortes transversais oblíquos no centro do dente, demonstrando as relações gengivais/dentais/ósseas.

Medidas ósseas:

As medidas ósseas e gengivais estão disponíveis no template gráfico, observando as seguintes legendas:
MG: Margem Gengival.
CO: Crista óssea. 
JCE: Junção Cemento-Esmalte.
ECO: Espessura da Crista Óssea.
EG: Espessura Gengival.

Tomografia Computadorizada para Ortodontia

Estudo das Tábuas ósseas

Procedimento de Operação Padrão.

Paciente em pé, Ortostáse, com mento em apoio e cabeça alinhada com Plano de Frankfurt paralelo e plano sagital mediano perpendicular ao solo. A visualização ideal das imagens é realizada em cortes axiais, coronais e sagitais (ambos com 1 mm de espessura com incremento de 1 mm de distância entre os cortes) da região. A imagem 3D é apenas de caráter ilustrativo, não tendo valor diagnóstico, apesar de auxiliar na visualização da estrutura.

Tempo de escaneamento de 9 segundos,

Parâmetros referencias de medidas:

Foram realizadas medidas de distâncias em milímetros da porção vestibular (e eventualmente palatina) da raiz até limite anterior ósseo em três pontos: ápice-vestibular, terço médio-vestibular e JCE-vestibular.

Pesquisa Clínica:

Tábuas ósseas vestibulares e palatinas/linguais.
Cristas ósseas alveolares interdentais.

Relatório Visual:

As  medidas apresentam-se posicionadas a esquerda de cada corte transversal oblíquo. Por possuírem proporção 1:1, é possível mensurar outras medidas com as ferramentas do software.